Mal de Montano

outubro 31, 2006

Néon

Filed under: Montano por um dia,Poesias — maldemontano @ 1:49 am

abstraindo.jpg 

Por Carla Andrade 

Há dias de rapto

 o sol cego

 morrendo a gente

 em raios

 levam purpurinas de néon

 deixam

 carne

 vertigem

 teatro  

 mas se deixam, seria rapto?

 já vi chuva

 roubar alma

 em postes iluminados

 e ao mesmo tempo

 produzir novelos do tempo

 revelando rastros

 anelos de sonhos

 já vi ostra olhar de perfil

 só para pedir mãos

 em troca de pérolas

 sem falar no disparo

 das águias em dorsos febris

 voando o olhar da gente.  

Anúncios

2 Comentários »

  1. impressionante!!!!!

    Que sequência possuí esse caminho de correntezas, de faíscas , memórias…

    Guia de imagens pensadas antes de saber e sentidas antes de vê-las.

    Admiro muito a poesia e cito para declarar minha paixão: “Porque nunca alguém escapou ou escapará ao amor enquanto houver beleza e olhos para ver”
    Longi Pastoralia

    Comentário por paulo peters — novembro 4, 2006 @ 3:35 am | Responder

  2. Que delícia essa cadência. Pura purpurina de néon!

    Comentário por luisa moura — abril 9, 2007 @ 4:37 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: